No dia 26 de fevereiro de 2015 eu estava chegando, pela minha quarta vez, a Orlando. As primeiras três vezes foram bem similares: viagens em família. Esta foi a primeira vez que estava indo com amigos. A viagem toda surgiu como uma grande coincidência e oportunidade de nos reunirmos na Disney para comemorar as conquistas de 2014 e também “buscar” uma amiga que estava fazendo um curso em Atlanta desde janeiro.

Eu, como não estava com muita disponibilidade, nem de tempo e nem de grana, para viajar por muito tempo, acabei ficando apenas por uma semana. Para todos que eu falava que estava indo e que ficaria este tempo, a reação era: “só uma semana em Orlando???”, mas este acabou se mostrando o tempo ideal para quem quer uma viagem econômica e objetiva.

Nós escolhemos ficar em um hotel da Disney, pois optamos por não alugar carro por toda a temporada. E, apesar do preço da diária ser um pouco salgado, a diferença para hotéis fora do complexo é imensa. Tanto nos serviços, organização, alimentação etc., quanto na facilidade de transporte para parques e outras atrações do complexo Disney.

O nosso hotel, All Star Movies, tinha paradas de ônibus bem na saída dele, onde chegavam e saíam ônibus a cada, no máximo, 15 minutos. O que era perfeito para quando alguém queria ir e/ou voltar em horários diferentes dos parques. Os ônibus funcionam até um pouco depois do horário de fechamento dos parques, para trazer os hóspedes de volta e o ônibus para Downtown Disney funcionava até às 2h da manhã, para quem quisesse curtir a noite nos barzinhos de lá. Além da praticidade e facilidade do ônibus, um outro ponto super positivo é o fato de você, quando não está de carro, pode beber uns drinks, vinhozinho, cerveja sem preocupação de ter que dirigir na volta 😉

Para os outros parques fora do complexo, como Universal/Islands of Adventure, a gente usou táxi mesmo, que a gente pegava na porta do hotel e depois na saída do parque. As corridas davam em torno de US$35 e, como éramos 5 pessoas, US$7 para cada. Um ponto aqui que nos chamou atenção é que os taxistas não são tão simpáticos quanto funcionários de outros serviços em Orlando (não vou nem comparar com a Disney em si, por lá as pessoas serem todas da terra da fofura e simpatia infinitas!!! rs). É importante lembrar que lá eles têm uma cultura bem forte de gorjeta, então, nos táxis, é legal deixar separado uns 15% do valor total para gorjeta.

Já o Busch Gardens e Sea World, oferecem transporte gratuito para os visitantes. Você só precisa reservar o transporte com antecedência, marcando o local de busca e horário. Importante ressaltar aqui que eles têm vários ônibus saindo de horários distintos e pontos distintos da cidade pela manhã, mas há apenas uma opção de ônibus de volta, que sai na hora que o parque estiver programado pra fechar a cada dia. Se você for usar o ônibus gratuito e resolver sair mais cedo, terá que se informar de opções alternativas de transporte de volta.

Bom, o mais legal da viagem foi que o grupo todo era muito amigo e tínhamos toda a liberdade de nos separar quando fosse necessário e também sempre chegávamos a consensos sobre horários, locais de alimentação, atrações que íamos, etc.

Antes de irmos, combinamos quais seriam os parques que visitaríamos juntos e quais o pessoal iria depois de eu ir embora. Chegamos à seguinte lista: Magic Kingdom, Epcot, Hollywood Studios, Universal, Island of Adventure e Busch Gardens. E estes são os meus preferidos, então, deu tudo super certo. Porque eu ficaria bem pouco tempo, o mais legal foi que a gente realmente aproveitava todos os parques, da hora de abertura à hora de fechamento praticamente.

Além disso, a viagem acabou saindo barata, pois, eu não separei nenhum dia para compras. Já saí daqui com os produtos que eu queria comprar em mente e peguei uma noite que saímos cedo de um dos parques para resolver isto no Mall at Millenia.

Bom, como conclusão, deixo aqui a dica de se hospedar dentro do complexo Disney, principalmente, para quem opta ir sem carro; de escolher a dedo seus companheiros de viagem, pois a diversão se multiplica (muito) e as decisões compartilhadas sempre são melhor pensadas; e, de moldar a viagem de acordo com os objetivos em comum do grupo e as restrições de cada um, de forma que ninguém saia prejudicado.

Anúncios

Diario da Gabi (2015)

Viajamos eu e meu marido e fomos a Miami e Orlando! Dani fez todo nosso roteiro!

Desde o começo ela sempre perguntava tudo a respeito da viagem.. descobriu com os dias qual era nosso estilo, do que gostávamos mais, quais os brinquedos nos agradavam, qual tipo de comida, enfim.. ela descobriu tudo antes de montar o roteiro. Isso que eu achei mais legal de tudo, ela investiga tudo do estilo da gente pra poder fazer o melhor pra gente!!

Outra coisa mega legal que ela fez foi o detalhamento de cada brinquedo. Nós já havíamos ido uma vez e entramos em brinquedos bobos por não saber o que era aquele brinquedo.

Com o roteiro da Dani otimizamos muito nosso tempo. Quando não sabíamos o que era, olhávamos no roteiro e pá, sabíamos se o brinquedo era legal ou não. Sensacional essa parte!!

Fora essa parte, ela pesquisa todos os valores pra gente, pega preço de vários lugares e nos ajuda muito a economizar com passagem, hotel, carro, ingressos!!

Ela nos ajudou com as reservas, nos orientou em tudo!!

Realmente valeu super a pena!! Recomendo demais o serviço dela!! 

Nossa viagem foi perfeita e conseguimos fazer muitas coisas graças ao roteiro da Dani!!!

Muitooooooo obrigada 🙂

Diário da Gabriela (2016)

Alice e as princesas

    Após quase um ano preparando a viagem, chegamos a Miami no dia 24 de janeiro. De lá, fomos com um carro alugado até Orlando. A parte terrestre foi extremamente tranquila. Ainda com as malas no carro por volta das 11h da manhã, fomos direto à Disney Springs (como sugerido pela Dani) – o check-in era só às 16h.

    O lugar é como um shopping a céu aberto, mas com todo o charme e encanto da Disney. A ideia era almoçar, mas antes… só uma paradinha na lojinha da Disney (talvez a maior de todas que visitamos durante a viagem – vestidos, lembranças, brinquedos, roupas para adultos e crianças, itens de decoração e por aí vai…).

​    Depois, então, o almoço. Claro que já tínhamos algumas sacolas a mais. Comida ótima (T-Rex – uma experiência super legal para quem curte dinossauros e o filme A Era do Gelo), serviço excelente, e mais compras. Finalmente, para o hotel. Na chegada ao Art of Animation, mais um banho de Disney. Na fachada desenhos de personagens famosos, como a Pequena Sereia, Rei Leão, Lightining McQueen. A recepção do hotel é grandiosa, colorida, com esboços dos desenhos e painéis enormes com os personagens. Check-in feito, hora de conhecer o quarto. É aí que entra a personagem principal desta história: Alice, 4 anos, e apaixonada por princesas e desenhos animados Disney. Nosso quarto? Todo de Pequena Sereia – nos mínimos detalhes, do carpete com desenhos de conchas ao espelho do banheiro com motivos do fundo do mar.

    O Magic Kingdom foi escolhido para abrir os passeios aos parques (exatamente o Roteiro da Dani, que não deixou nada de fora). No primeiro dia, tínhamos marcado um café da manhã com personagens (naquele dia – Alice, Chapeleiro Maluco, Mary Poppins, ursinho Pooh e Tigrão). De lá para o parque propriamente dito. A entrada do Magic Kingdom, a nossa alegria ao ver o castelo, a recepção com a Minnie, a música e os cheiros – tudo compunha magicamente o cenário daquele reino que de imediato justificava o nome. Com certeza, o parque mais bonito (tão lindo que voltamos no dia livre que tínhamos). Tudo nele é, por assim dizer, Disney: brinquedos, atrações, desfiles, princesas, os sorrisos, a música (de novo), fotos, autógrafos, o olhar da nossa pequena Alice, e, claro, as apresentações no castelo com fogos e projeções no fim do dia: Reino Mágico!

    No dia seguinte, fomos ao Epcot Center. Um parque mais voltado à tecnologia e um pouco mais adulto, por assim dizer. Um dos diferenciais do parque é o conjunto de construções em volta de um lago com representações de vários países. Na Noruega, Elsa e Anna de Arendele!!! Alice encantada e, obviamente vestida à caráter para o encontro mais esperado. “A Elsa de verdade!!!”

    Hollywood Studios nos recebeu no terceiro dia. Um parque dedicado a filmes Disney e um bocado voltado para a saga Star Wars. Mas estávamos todos no lado claro da força. Aliás, o parque tem uma atração dedicada a treinar as crianças em Jedis, além do tradicional e sempre interessante show do Indiana Jones. Além disso, foi palco do encontro de nossa Alice e a nova paixão de nossa pequena: “A Moana de verdade”. O encerramento é um resumo de Star Wars, com laser, explosões e fogos. Imperdível!!!!

    No quarto dia, visitamos o Animal Kingdom – um local mágico e com uma mistura perfeita entre Disney e natureza. Não esqueça de pegar o livrinho do explorador para sua criança – ele oferece uma extensa gama de atividades para os pequenos, que devem descobrir elementos e aprender sobre a natureza para colecionar adesivos que enfeitam o livro. No fim do dia, o único encerramento Disney sem fogos de artifício (imagino que seja para não estressar os animais – o local abriga uma rica fauna que, inclusive, pode ser visitada durante um pequeno safari). Mesmo assim, um dos shows mais fantásticos, com projeções em uma reprodução de baobá gigante que ocupa imponentemente o centro do parque.

    No dia livre, como disse, retornamos ao Magic Kingdom para um “até logo”. No dia seguinte, partimos para a Universal, com a certeza de que se concretizou o desejo de “Have a magical day” expressado por todos os funcionários Disney ao fim de qualquer atendimento, e nós, certamente, vivemos dias mágicos.

​    Obrigado Dani pela ajuda no planejamento! E…Have a magical day!

​    Obs. Todas as fotos são do Memory Maker (Fotógrafos da Disney). Nós gostamos muito! 

Diário da Alice (2017)

Ficamos pouco tempo em orlando(9 dias), mas mesmo assim conseguimos aproveitar os parques principais de lá! Irei escrever a minha opinião sobre cada um. Sem contar que a cidade é maravilhosa, tem tudo perto, lojas, restaurantes e lugares para as compras. Os Outlets são fantásticos e os preços???????? Não dá vontade de  comprar nem mais um alfinete no Brasil pois tudo aqui é caro demais. O Premium próximo a Internacional Drive foi o que conhecemos. Também me apaixonei pelo Florida Mall, tanto para passear quanto para comprar. Já o Mal at Milenia achei bem caro. O Walmart, todos que fui são simplesmente divinos, vende de tudo e mais um pouco. A rede de farmácia Walgreens  é ótima  e tem em cada esquina. Ah e hotéis existem lá para todos os gostos e bolsos. Ficamos no Comfort Inn e foi muito legal, econômico e nos atendeu muito bem.

1- Hollywood Studios
 Com certeza foi o meu parque preferido da Disney! Tem vários shows, teatros e atrações incríveis sobre filmes e o melhor de tudo é que ele agrada todas as idades. Menor parque do complexo e o mais gostoso de se fazer e brincar, já que tem os melhores brinquedos e shows! Nos divertimos muito e tiramos várias fotos, o parque é lindo demais! 

2- Epcot
   Foi o segundo melhor parque que fomos do complexo! Chegamos relativamente cedo e conseguimos aproveitar muito! Almoçamos em um restaurante de personagem para comemorarmos o aniversário da minha filha mais velha. É incrível como todo mundo lá dá os parabéns para os aniversariantes! Os melhores brinquedos que fomos lá foram o mission space e o soarin, mas a fila do soarin é realmente gigante, pegar um fastpass para ele é sempre uma boa opção. Já na parte dos países, é fascinante o jeito que eles conseguem retratar cada detalhe da cultura, da arquitetura e da história do país, cada detalhe é feito com o maior capricho, parece mesmo que estamos dando a volta ao mundo. Lá tem o esquema que tu pode entrar nos países e carimbar vistos dos que tu visitou, e já que estávamos comemorando o aniversário da Júlia, desejaram parabéns para ela em várias línguas diferentes. O pavilhão que mais me surpreendeu foi o do Marrocos, cada detalhe dele realmente parece de uma cidade marroquina. Todo os parques tem seus prós e contras e o contra desse é que o parque é bem grande, então tu não consegue entrar e olhar cada detalhe de cada pavilhão, já que você anda muito acaba sendo um parque cansativo,mas não um dos piores, porém agradou a família inteira! Amamos o parque!

3- Magic Kingdom
   O Magic Kingdom é o parque mais lotado da Disney, percebemos isso nas duas vezes que fomos lá. É o parque que mais representa a “magia Disney” por causa do castelo e todos os detalhes que realmente transmitem essa magia! Achamos que esse parque foi o mais infantil de todos, as atrações são mais clássicas e as crianças acabam realmente aproveitando muito mais que os adultos e adolescentes, porém todo mundo volta a ser criança naquele lugar! É o parque mais cansativo e difícil de se fazer, pois alem de ser muito lotado ele é extremamente grande e nós sempre queremos parar um pouco para tirar alguma fotinho. É o parque mais bonito do complexo , mas em questão de diversão ele sai perdendo para os outros. Estar no magic kingdom é uma sensação realmente mágica , pois todo mundo já se imaginou lá, andando para chegar e ver o castelo, e olhar ele de perto é realmente muito emocionante. Tu se sente em um filme, como se nada daquilo fosse real, mas a verdade é que você está lá, está em um lugar que sempre foi sonho de todos, por mais que não admitam, olhar aquele castelo sempre foi sonho… E ainda tem o Wishes, a coisa mais linda que eu e minhas filhas já vimos, você realmente sente toda a emoção que é estar ali, e é só vendo os fogos que a sua ficha realmente cai! O parque é indispensável, por mais que não seja o mais divertido, é o que te faz sentir que realmente está na Disney!

4- Universal Studios e Island
 Em quesito de diversão, esses parques foram os melhores! os melhores brinquedos que fomos foi o Despicable Me Minion Mayhem, Shrek 4D, Revenge of the mummy, The simpsons ride e o Simulador do Transformers no Universal..
O Islands of Adventure eu achei lindo demais . O castelo do Harry Potter é fabuloso, uma pena que em dezembro de 2016 quando fomos o simulador estava em reforma.  A área do Jurassic Park amamos também. Fomos na parte infantil aonde tem o brinquedo do Carrossel o brinquedo do Dumbo. Adoramos. Ah a montanha russa Flight of the Hippogriff muito boa e não é radical. Não fomes nas montanhas russas radicais  pois somos todos medrosos rs.


Todas essas dicas eu peguei no blog da Dani que me ajudou demais, tendo em vista que foi nossa primeira viagem para Disney (eu marido e duas filhas uma de 15 e outra de 7). Obrigada Dani querida por tantas dicas valiosas e tanta paciência para nos ajudar..Ah e tenho que falar aqui para você em especial sobre seu roteiro. Eu amei tanto que seguimos praticamente tudo. Imprimi e levava aquelas páginas todas grampeadas para todos os cantos que ia, parques , shopping  etc… pois o roteiro era tão rico de informações sobre horários brinquedos que não desgrudava dele para nada rsrsrs.


Beijossssss e sei que posso sempre contar com vc nas próximas viagens.


Diário da Ana Paula(2016)

A primeira vez em 1997, minha primeira viagem de avião tb, foi a realização de um sonho de criança, desde que me lembro, meu sonho era ir pra Disney. Como sempre ganhei presentes em dinheiro de 2 tios e meus pais, minha mãe abriu uma poupança e guardava esses dinheiro, com 15 anos consegui realizar esse sonho, fui com a agência Dimensão na época, claro que meus pais ajudaram. Fiquei hospedada no Boardwalk inn, apesar que meu hotel era o Dolphin, não sei pq trocaram nosso hotel. Fiz todos os parques, mas não consegui ir em quase nenhum brinquedo e o pior, não consegui minha foto com o Mickey. Me lembro até hoje das sensações e emoção que tive, era um sonho mesmo, estava fora de mim, não consigo descrever em palavras minha emoção. Fui pra Tampa e fiz 16 anos em Miami. Estava tão absorta lá, que nunca conseguia ligar pra minha mãe, qd ligava ninguém atendia, ou era tarde, coitada, minha mãe quase surtou e ficava sabendo das notícias pela mãe da amiga que estava comigo, hahahaha. Voltei já querendo voltar pra lá.

Em fevereiro de 2013, na terça de carnaval fui novamente; como uma das minhas melhores amigas morava na Flórida (Fort Meyers) combinei de encontrá-la na mãe dela (que mora em Orlando) dessa vez foi totalmente diferente, vivi 2 semanas com a rotina de um americano mesmo. Estávamos sem nos ver fazia 16 anos!! Fizemos alguns parques, cirque di soleil e o blue man group. Novamente a emoção me dominou, Disney é sempre inacreditável, nunca a experiência é a mesma. Mas a emoção sim. Finalmente consegui minha tão sonhada foto com o meu ratinho preferido!!! Fiz Compras, muitas compras e matei as saudades da minha amiga. Não queria voltar mais pro Brasil.

Em dez de 2014, fui com uma amiga e os filhos pra NY, depois pra Orlando e depois pra casa dessa mesma amiga que se mudou pro Texas. Fizemos todos os parques. Andei em todos os brinquedos. Dessa vez foi realmente completo, ficamos em hotel fora da Disney. Alugamos carro. Foi outra experiência. Maravilhosa como sempre. Vi os parques decorados pro Natal, fizemos o Mickey’s Merry Christmas Party (acho que era esse o nome no Magic Kingdom), tirei foto com o Mickey vestido de mágico. Fiz o café da manhã no Chef’s Mickey. Almoço com os personagens do Pooh. Chorei vendo a parada de Natal. Fomos até o Legoland por causa das crianças, Bush Gardens. O roteiro completo. Dessa vez só não fiquei mesmo, pq minha mãe tinha operado e não sabíamos como ficariam as coisas. Graças a Deus ela se curou e está ótima.

Digo que cada experiência foi única. Disney é Disney. Eu sempre incentivo às pessoas a irem, independente da idade, pois essa sempre é a dúvida delas. Se pudesse iria todo ano mesmo, infelizmente não posso como gostaria.

Diário da Maricy

Nossa viagem começou 8 meses antes, estávamos fazendo orçamentos para diversos lugares, pois queríamos muito ir à praia. Tudo que procurávamos, meu namorado falava “por esse preço, prefiro gastar um pouco mais e ir a Disney”.

Ele não conhecia, nunca teve muita vontade, mas estava com uma viagem para lá com os amigos que teve que ser cancelada, e já estava esperando por ela há um ano. Até que decidimos ir para a Disney. Depois do destino, quantos dias. Eu ficaria 15. Ele preferia 7. Fomos no meio termo, 9 dias.

Foi a minha quinta vez. A Dani (Eu e a Disney) me ajudou com a programação da viagem, indicação de onde comprar ingresso, chip para o telefone, quais parques dar preferência, quais dias ir em cada, marcar jantares, almoços, cafés da manhã, fastpass.

Passei 8 meses falando que ele deveria se preparar fisicamente porque andaríamos muito. Ele não acreditou.

No primeiro dia, fomos ao Universal Studios, um dos meus preferidos, já começamos na fila para os Minions (ele odeia fila, eu amo os Minions). Eu parecendo criança com brinquedo novo, ele cansado, pois fomos ao parque direto do aeroporto. No final do dia, o iPhone marcou quase 30000 passos.

No dia seguinte, fomos ao Island of Adventures. Ele continuava cansado, eu pulando que nem uma maluca, e querendo tirar foto de tudo e de todos. No final do dia, mais 30000 passos para a conta. Ele estava adorando, mas confessou que não achava que íamos andar tanto.

No terceiro dia, Disney Hollywood Studios. Eu consegui que ele usasse o chapéu do Mickey, e que tirasse foto com o Pato Donald. Um dia de vitórias, e um dia de vários quilômetros andados. No meio do dia, ele falou que achava que para voltarmos lá demoraria alguns anos, que iríamos conhecer muitas coisas antes, que a Disney “estava vista”.

A viagem continuou, mudamos alguns planos para aproveitar mais e cansar menos, fomos às compras, Disney Springs, Busch Gardens, Magic Kingdom e Epcot. Ele adorou, mas continuava dizendo que demoraríamos a voltar.

Na semana seguinte à nossa volta, ele já estava falando que, como não conseguimos visitar todos os parques, teríamos que dar um jeito de passar por lá em alguma outra viagem para os Estados Unidos. Alguns meses depois, ele disse que poderíamos combinar com alguns amigos de fazer uma viagem para lá daqui uns 3 anos.

Há menos de um mês, ele me perguntou se eu tinha vontade de passar Natal e Ano Novo por lá, já que deve ser uma época mais mágica ainda, e ele estava pensando em fazer isso no próximo ano, e queria que eu fosse com ele. É, a Disney e as atrações de Orlando são apaixonantes. Eu sou uma aficcionada, e posso me enganar o quanto eu quiser que vou “passar uns bons anos antes de voltar”, mas me dá uma chancezinha e eu corro para lá, e sempre parece que foi a primeira vez.Continuo encantada com o castelo da Cinderela, maravilhada com o simulador do Homem-Aranha, apaixonada pelo 4D do Shrek, emocionada com a Sheikra. 

Diário da Luciana e do Leandro

A nossa 2a viagem a Orlando começou a ser planejada em Fevereiro de 2015 quando compramos as passagens. Logo depois, reservamos o hotel, alugamos o carro e compramos os ingressos.

A expectiva era grande, pois viajaríamos em família. Fomos eu, Marcelo Petrucci (esposo), Júlia (11 anos) e Ana Luiza (7anos). No dia 22/09/2015 chegamos em Miami, a viagem foi tranquila e correu tudo bem. Já no aeroporto comprei um chip para o celular, ter o celular conectado ajudou muito, pois já saimos do aeroporto com o GPS do celular funcionando.  Fomos para um hotel em Boca Raton, pois temos parentes e amigos por lá e gostríamos de revê-los antes de irmos para Orlando.

No dia 23/09/2015 chegamos em Orlando! Parecia um sonho! O Hotel era maravilhoso! Ficamos 9 dias hospedamos no Residence Inn Orlando Lake Buena Vista. O Hotel é bem localizado e fica perto de tudo. Foram dias espetaculares! Curtimos muito o café da manhã e a piscina que ficava disponível até às 22 horas.

No dia 25/09/2015 fomos na The Orlando EYE, a roda-gigante maravilhosa que fica na international Drive. Foi a experiência! Um passeio muito legal! No final, fomos surpreendidos com um álbum com as nossas fotos, não tivemos como não comprar! As fotos ficaram lindas!

No dia 26/09/2015, fomos ao Magic Kingdom pela 2a vez. Foi um dia incrível! Fizemos um roteiro dos brinquedos e atrações que não tínhamos ido no ano passado e aproveitamos o dia! Minhas filhas curtiram muito o dia! Pegaram os autógrafos, visitaram os personagens, assistiram aos shows. Ficamos no parque até mei-noite. Foi tudo perfeito!

No dia seguinte descansamos e de tarde fomos ao Flórida Mall, pois as meninas queriam conhecer a loja do M&M World, pois eu e o meu esposo já conhecíamos a de New York.

Dia 28/09/2015 foi o dia escolhido para o Cirque Du Soleil. Que noite incrível! Fiquei emocionada! Que espetáculo maravilhoso! Eu recomendo! A família curtiu muito a noite! Depois aproveitamos para passear pelo Disney Springs (antigo Downtown Disney).

No dia 29 estava programado o EPCOT, mas choveu muito! Aproveitamos para descansar no hotel!

Dia 30/09/2015 fomo pela 1a vez ao Epcot Center! Que parque lindo! A família curtiu todas as atrações, agendamos os fastpass, fomos nos brinquedos pela manhã e depois do almoço fomos conhecer os países, minhas filhas compraram os passaportes e paramos em todos os países para carimbá-los. No Kidcot Fun Stop, fomos bem recebidos em todos os países! Elas vibraram!

Dia 01/09 foi o nosso último dia em Orlando, aproveitamos para conhcer o restaurante brasilero Vitorio´s. Muito bom! Recomendo! A comida é show e atendimento também!

No período também visitamos os seguintes restaurantes: Olive Garden, Outback, Burger King, Mac Donald´s e fomos muito ao Wall Mart, pois no hotel tinha cozinha e viajar com criança exige muito cuidado com a alimentação.

No dia 02/10 seguimos para Boca Raton, ficamos hospedados 4 dias no Boca Raton Plaza Hotel & Suítes, muito bom! Programos uma agenda para visitar os amigos e parentes e como meu esposo é pastor Batista, ele foi convidado para pregar no dia 04/10/2015 na Primeira Igreja Batista da Flórida. Foi um domingo maravilhoso!

No dia 05/10/2015 tiramos o dia para as últimas comprinhas e arrumas as malas.

Dia 06/10/2015 voltamos para o Brasil!

Voltamos com as melhores lembranças de férias perfeitas em família! Foi a melhor viagem da minha vida! Aproveitamos cada segundo! Deu tudo certo! Já estamos sonhando com a viagem de 2016!

Diário da Sabrina (2015)

Minha viagem começou no dia 4/8/15 com minha família, meu marido Daniel e minha filha Mayara (12 anos), mas antes dessa data fiquei um bom tempo seguindo as dicas eueadisney. Primeira vez na Disney, ansiedade a flor da pele! Alugamos um carro, usamos o GPS do celular, sem nenhum problema. Hospedamos no Rose Inn, ótima localização.


     Deixei o roteiro por conta da Mayara nosso primeiro dia foi no Magic Kingdom, emocionante, encantador, maravilhoso. O Mickey conversou com minha família em português, amei! O Show do Castelo é muito emocionante!


     O segundo dia choveu, Orlando verão é assim dias quentes e chuvosos! Mas aproveitamos e fomos as compras. Quase fiquei louca com tantas opções. Os dias seguintes foram quentes e de muita diversão. No Epcot passei muito mal no brinquedo Mission Space simulador da Nasa, não recomendo! Amei Hollywood Studios, mas choveu muito e vários brinquedos ficaram fechados.


    Universal amei de paixão o Spiderman fui duas vezes, dica use a opção Single Rider.


    Sea World outra emoção deliciosa, show da Shamu imperdível.
  Conselho, mesmo no verão leve um agasalho, pois como estava muito quente, adorávamos um ar condicionado e para alegria quase todos os brinquedos tinha um arzinho bem fresquinho. Meu marido ficou muito doente e precisamos ir ao Pronto Socorro, gastamos uma grana. Então leve um agasalho.

Diário da Lilian (2015)

Nunca fui daquelas crianças loucas por conhecer a Disney. Assisti a maioria dos filmes, era encantada e colecionava papel de carta das princesas preferidas, mas ir aos parques nunca foi um sonho. Nunca foi um sonho até eu ir para Orlando em 2014, conhecer e me aventurar nos parques da Universal, Sea World e Busch Gardens. É isso mesmo. Minha primeira vez em Orlando não teve Disney. Minhas companhias eram adultos muito radicais, nada “menininha”. Ninguém animou de conhecer a Disney. Apesar disso, foi tudo uma maravilha. Afinal, minha referência de parque de diversão era bem precária. Mas depois de muitos blogs e de tanta gente (entenda-se: adultos, casados, pais/mães e freqüentadores do mundo dos sonhos) falando “como você não foi à Disney?!”, coloquei na minha cabeça que eu iria voltar nos EUA, nem que fosse só mais uma vez, apenas pra ir ao Magic Kingdom. Graças a Deus, o sonho não demorou a se realizar.

    Em maio desse ano tive a oportunidade de voltar e conhecer não só o Magic Kingdon, mas todos os parques da Disney. =D O que eu disser, ou qualquer um disser, não será suficiente para descrever o quão encantador são os parques. Sim, é caro. Mas vale cada dolarzinho investido. É tudo tão lindo, perfeito, fofo, encantador. Não se emocionar é impossível. (Reparem na cara de choro no momento em que peguei o cartão de acesso aos parques. Ela se repetiu em vááááários momentos.)

     Sabe o tão falado show de encerramento do Magic Kingdon? É de tremer as pernas. Não teve uma pessoa do meu grupo que não se emocionou. Só essa apresentação já vale todo o valor pago no ingresso. É imperdível!

     Gostei de todos os parques da Disney. Todos mesmo. E não tiro nenhum da lista quando voltar lá. Também não tiraria da minha lista a “promessa” de comer uma gostosura em cada parque. Gente… é tanta coisa gostosa. Fiz a louca do picolé e do sorvete. Experimentei vários sabores e formatos. Não deixem de provar! Também vale a uma visitinha nas lojas, e não são poucas, de souvenirs dos parques. Os preços não são lá muito convidativos – ainda menos convidativos se convertermos em real – mas comprar um lápis, que seja, ou uma balinha em formato de Mickey faz parte do show. Uma dica para as fascinadas pela pulseira da Pandora: em todos os parques há uma loja da marca, com pulseira e berloques exclusivos, uma lembrança e tanto da sua viagem a Disney.

    Apesar de todo o fascínio da Disney, não deixem de ir aos parques da Universal. São divertidíssimos. Eu achava que indo pela segunda vez não teria tanta graça, mas estava enganada. Foi ainda mais maravilhoso.

    O Sea World é legal. As apresentações da Orca Shamu e dos golfinhos são lindas e também emocionam. Mas para mim é parque de uma vez só. Viu uma vez, está visto. E as montanhas-russas de lá me deixam muito enjoada. Talvez seja mais encantador para as crianças ou para quem tem fascínio pela vida marinha.

  O Busch Gardens é parque de nenhuma vez. Kkkkk Montanhas-russas e mais montanhas-russas. Tem algumas que são legais, mas só recomendo adquirir o ingresso quem acha montanha-russa o brinquedo mais maneiro de um parque. Na primeira vez que fui, andei em todas. Quase tive um infarto em algumas, mas fui. Afinal, não sabia se um dia voltaria lá. Voltei rápido demais. E na segunda visita já dei uma selecionada. Fui só nas legais (legais = não radicais).  

   Agora a parte que não é o foco, mas todo mundo quer saber: as compras. Dessa última vez o dólar estava muito alto, cheguei a pagar R$3,20, e muita gente estava dizendo que não estava valendo a pena comprar por lá. Não vi eletrônicos, mas quanto a roupas adulto e infantil, maquiagem, cosméticos, posso afirmar que continua sim valendo muito a pena.

  Deixo a dica de visita ao Outlet Lake Buena Vista Factory. É muito mais tranquilo do que os Premium e tem boas lojas. Descobrimos também um shopping que fica ao lado do WonderWorks (a casa cabeça para baixo na Internacional Drive). Por lá tem muitas lojas (Tommy, Victoria Secrets, CK, etc) com super descontos. É meio que um outlet, sem todo o burburinho dos centros já conhecidos.

  Relato extenso, né!? É que é impossível contar as sensações e experiências em poucas palavras. Mas se fosse para resumir eu diria: Vá! Você não irá se arrepender. Serão os dias mais inesquecíveis de sua vida!!!

Diário da Suyana (2015)

A minha história com a Disney começou no dia 4 de maio com mais três primos e uma amiga. Saímos de Brasília rumo a Orlando – com escala em Miami – às 22h. Seriam longas 7 horas de viagem, já que não consegui dormir quase nada durante o voo. Mas isso pouco importou. Afinal, era a minha primeira vez em Orlando, era a minha primeira viagem internacional. Então, tudo era festa!

    E tudo é lindo desde a hora em que você pisa nos Estados Unidos. As pistas são largas, as estradas muito bem sinalizadas, o asfalto é liso (quase não se vê remendos na pista) e o trânsito flui tranquilamente. Tudo isso somado ao GPS que alugamos junto com o carro, tornou a experiência de dirigir por lá a melhor possível. Nos deslocávamos com rapidez e precisão. Isso era tudo que a gente precisava em Orlando. Afinal, são tantas coisas para fazer que não podíamos perder nem um minuto sequer.

    Ficamos hospedados no hotel Rosen Inn Closest to Universal, que fica na International Drive, uma das principais avenidas de Orlando. Portanto, o acesso aos parques e aos Outlets eram facilitados pela localização do hotel. E por todos os lados tinha restaurantes, supermercados e tudo mais que Orlando oferece.

    Visitamos os quatro parques temáticos da Disney – Epcot, Animal Kingdom, Magic Kingdom e Hollywood Studios -, os dois parques da Universal – Islands Of Adventure e Universal Studios -, e também o Busch Gardens – o parque das montanhas-russas – e o Sea World. Uma experiência pra ninguém colocar defeitos.

     E se você estiver aí pensando que essa é uma viagem que somente as crianças se divertem, está muito enganado. Orlando tem opções para todos os gostos e idades. Até ouso dizer que os adultos ficam muito mais impressionados com a magia da Disney que os pequeninos. Afinal, cada detalhe dos parques parece ser minuciosamente pensado para tornar sua viagem inesquecível.

    Se você é daqueles que quer uma viagem mais lúdica, com experiências mais visuais e com apenas um pouquinho de emoção, nenhum parque da Disney pode ficar fora do seu roteiro. Por lá, a cada passo você é surpreendido com uma lojinha cheia de souvenirs ou por um personagem que, com certeza, fez parte da sua infância. E você, até então, só tinha visto na tv ou no cinema.

    Agora, se você quiser uma viagem mais radical, cheia de emoções fortes e com muita adrenalina, são os parques da Universal, Busch Gardens e Sea World que não podem deixar de ser visitados. São montanhas-russas iradas, simuladores 4D impressionantes e a possibilidade de ver baleias, tubarões e pinguins bem de perto em apresentações que são de arrepiar.

    Aaaah… uma dica valiosa. Não deixe de ir a Walgreens, uma das maiores redes de farmácia dos Estados Unidos. Por lá você vai encontrar uma variedade imensa de medicamentos, produtos de beleza, eletrônicos, brinquedos, comidas e doces, muitos doces. E o melhor, com preços tão baratos que dá vontade de levar tudo. Ela está espalhada por todos os cantos de Orlando.

    Enfim, não dá pra contar tudo em um post só. São muitas emoções. Mas foram nove dias perfeitos em Orlando. Uma experiência fantástica que recomendo a todos!

Diário do Estevane (2015)